Superação e persistência: Conheça a história da intercambista Julia Ferreira

Estudante da Soul Bilíngue embarca para o sonho do intercâmbio em Cork, na Irlanda nesta segunda-feira (9)


Julia Ferreira, jovem embaixadora da Soul Bilíngue

Novos caminhos podem ser um desafio para diversas pessoas, mas o novo é apenas um estímulo para a próxima intercambista da Soul Bilíngue, Julia Ferreira. No primeiro semestre de 2020, ela ficou entre os mais bem colocados do ranking do programa da organização e garantiu a bolsa de intercâmbio na Icot College, em Cork, na Irlanda.


Com espírito aventureiro aflorado, Julia embarca para o sonho do intercâmbio nesta segunda (9). Ela é filha única da assistente administrativa, Dilce Conceição da Silva e nasceu e cresceu em Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana de São Paulo.


Autodidata desde criança, Julia começou a aprender inglês sozinha. Além de aprender um novo idioma, ela também realizou aulas teatro, dança, violino e canto em projetos sociais.


A história de Julia e a Soul Bilíngue se cruzam em 2020. Numa edição histórica da organização, onde apenas mulheres foram ganhadoras das bolsas de intercâmbio, Julia se destaca em determinação e superação.


Entretanto, o maior desafio de sua vida, aconteceu aos 11 anos, quando ela precisou fazer uma cirurgia no coração e passou dois meses internada no hospital para recuperação.

“Nasci com sopro no coração e fazia acompanhamento no Hospital das Clínicas desde bebê. Os médicos acharam melhor fazer a cirurgia apenas quando fosse criança”, explica.


Mas esse momento na vida de Julia, lhe deu forças para persistir e conquistar seus sonhos. Agora, na expectativa para o embarque da primeira viagem internacional, Julia explica como participar do programa da Soul Bilíngue a fez voltar a ter coragem para se arriscar em novas experiências.


“Posso dizer que a Soul foi muito importante para mim pelo simples motivo de ter me feito acreditar em meus sonhos. A Soul pode te tirar da zona de conforto, da mesmice e te fazer ultrapassar limite para buscar coisas novas”.


Para o intercâmbio, ela espera que a experiência da viagem ajude no crescimento acadêmico, profissional e pessoal. Além disso, ela fala sobre a insegurança de estar em outro país.


“Os medos, penso que não são muitos, o receio maior será nos primeiros dias de adaptação. No início, é normal ficar um pouco perdida para fazer as coisas e entender o novo idioma. Mesmo assim quero aproveitar, visitar alguns pontos turísticos: como os parques, o castelo de Blarney, English Market, cidade de Cobh e as Falésias de Moher”, finaliza a jovem embaixadora.


65 visualizações0 comentário