Fazem acontecer: ex-estudantes da ONG se tornam colaboradores

De 12 pessoas que integram a linha de frente da Soul Bilíngue, metade foi estudante da organização social

Eduardo, Giovanna e Luiza, que produziu conteúdos para redes sociais em 2021

O sucesso da Soul Bilíngue entre jovens das regiões Sudeste e Nordeste do País pode ter uma explicação. Isso porque parte do time que está nos bastidores do programa já sentiu “na pele” todas as emoções que um jovem estudante passa na jornada da ONG e busca fazer o melhor para que cada novo aluno tenha a melhor experiência. Dos 12 colaboradores da Soul, metade estudou na instituição social. A outra metade já foi voluntária e agora atua na coordenação de áreas.

Eduardo Pongelupe e Giovana Candido, ex-alunos e colaboradores da Soul Bilíngue

Em 2021, faziam parte do time Soul Bilíngue dois ex-alunos. A primeira ex-aluna a fazer parte do time e que permanece até hoje é Giovana Candido. Ela participou do programa no segundo semestre de 2020. Após o final da edição, Giovana começou como freelancer auxiliando a coordenadora Jéssica Santana na área de mentorias de inglês, com um time de mais de 200 voluntários pelo mundo.


“No início foi bem inesperado quando recebi a mensagem me convidando para fazer parte do time. Depois fez bastante sentido porque a mentoria era a parte que eu mais gostava e poder ajudar os voluntários a fazer esse processo melhor”, explica Giovana.


O segundo ex-aluno a entrar na equipe foi Eduardo Pongelupe. Ele participou do programa Soul Bilíngue em agosto de 2020, sendo um dos alunos a conseguir a bolsa de intercâmbio. Eduardo inicia como voluntário na área de projetos auxiliando Miqueias Borges (Coordenador do programa Soul Bilíngue). Em seguida ele se inscreveu para ser mentor do programa e ficou mentorando durante o primeiro semestre de 2021.


“Em agosto, logo depois de ser mentor, recebi um convite para entrar na área de programa (atuar diretamente com alunos). Desde então, sou muito feliz e realizado por estudar e trabalhar em um lugar com tanta energia positiva. Vi tantas vidas serem mudadas neste lugar. É sempre uma alegria ver o impacto dessa instituição em tantas pessoas”, conta Pongelupe.


DE VOLUNTÁRIOS A COLABORADORES

No início de 2022, a Soul Bilíngue expandiu ainda mais. Com a chegada de mais quatro ex-alunas, o time de colaboradores passa a ter 12 integrantes. Cinthia Beneton chega à organização social em janeiro de 2022, mas antes, foi voluntária durante o segundo semestre de 2021. Ela começou auxiliando Ariane Noronha (fundadora da Soul Bilíngue) na área da diretoria da organização, ainda como voluntária e depois contratada como assistente de diretoria.

Cinthia Beneton foi aluna do primeiro semestre de 2021 e foi um dos alunos contemplados com a bolsa de intercâmbio.

Cinthia Beneton, jovem embaixadora e assistente de diretoria

“Eu senti uma necessidade enorme de retribuir o que eu havia recebido da Soul. Me tornei voluntária assim que possível, em uma vaga que surgiu para ajudar a Ariane na diretoria da Soul Bilíngue onde fiquei seis meses até me tornar assistente”, conta Cinthia.


Em fevereiro, mais três ex-alunas iniciam a jornada na Soul Bilíngue, Bruna Marques, Kathlen Martins e Milena Castro.


Para Bruna, participar do programa Soul Bilíngue lhe deu outras expectativas de vida. Além de ter ganhado a bolsa de intercâmbio, ela se candidatou para ser voluntária na parte interna da organização.


“Após um ano de voluntariado, não me via mais sem a Soul na minha rotina... Em janeiro deste ano recebi a proposta para participar do time de colaboradores. Estou muito feliz e sigo construindo uma história de amor, dedicação e gratidão”, explica Bruna. Atualmente, é Auxiliar da Coordenação na área dos Counselors.


Por outro lado, Milena foi aluna do primeiro semestre de 2021, mas foi durante uma dificuldade que ela conheceu o voluntariado Soul Bilíngue, em uma conversa com o professor Vinicius Lameirão.


“Não fui tão bem nas avaliações de inglês e fiquei decepcionada. Procurei o professor Vinicius Lameirão, aproveitei para tirar algumas dúvidas sobre as questões da prova. Em meio a conversa, questionei se a Soul tinha algum processo seletivo para alunos interessados em serem voluntários no programa”, explica Milena.

Kathlen Martins, é ex-aluna e foi a última a integrar o time na área da comunicação

No início de 2022, após ser voluntária por seis meses no setor administrativo da Soul Bilíngue, Milena foi contratada como Assistente Administrativa.


E por fim, Kathlen começa na Soul Bilíngue também em fevereiro, mas diferente dos outros ex-alunos, ela não foi voluntária. Kathlen foi aluna da organização no primeiro semestre de 2021 e em janeiro de 2022 participou do processo seletivo para vaga de Líder de Comunicação da Soul Bilíngue.


“Fazer parte do time da Soul é a realização de um sonho, além de poder retribuir tudo que a organização fez por mim. Sempre procurei contar histórias e aqui eu tenho uma bagagem de histórias incríveis para mostrar”, conta Kathlen.


82 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo