Inglês desenvolvido na ONG ajuda jovens a ganharem espaços no mercado de trabalho

Autoconfiança adquirida na Soul Bilíngue também contribuiu para conquistas profissionais, dizem estudantes

Aprender inglês amplia oportunidades no mercado de trabalho e os jovens da Soul Bilíngue são prova disso. Em pesquisa com 151 ex-estudantes que participaram da turma de fevereiro de 2022, 53% deles afirmam ter tido a vida profissional transformada por causa da imersão de inglês e autoconfiança que adquiriram dentro na instituição social ao longo de seis meses.

Thaina Linares, ex-estudante da Soul Bilíngue

A estudante Thaina Linares, de 22 anos, por exemplo, conta que a entrevista de emprego tomou um rumo diferente depois que ela mencionou que participava do programa Soul Bilíngue.


“Inicialmente minha vaga era para atendimento, mas durante a entrevista contei sobre o programa. Por saber inglês, fui indicada para uma vaga de coordenadora de cuidado. A Soul foi um divisor de águas na minha vida. Além do inglês, aprendi a ter determinação e confiança”, completa.

Letícia Sales, ex-estudante da Soul Bilíngue

Já Letícia Sales, 22, conseguiu promoção no emprego. Por causa do inglês, ela foi escalada para atender clientes estrangeiros. “Acredito que o inglês e a Soul foram essenciais para eu conseguir me arriscar e mostrar que a língua é importante. Afinal, foi isso que me fez evoluir.”, diz Letícia.


O desenvolvimento no idioma também foi importante na promoção de Miller Andrade, 22, de Itobi, município do interior de São Paulo.


“Hoje consigo me comunicar com mais facilidade em inglês, as pessoas no trabalho me enxergam como referência no idioma. Quando surge alguma dúvida, eles veem até mim. Acredito que isso resultou na minha promoção a líder de vendas”, explica o jovem.


Conquista de estágio

Para Mayara Costa, 24, de Tietê, cidade do estado de São Paulo, participar do programa desenvolveu a confiança com o idioma. Ela estuda gestão ambiental e conseguiu um estágio em uma multinacional alemã.


“Acredito que a Soul contribuiu com essa conquista, pois o teste de inglês do processo seletivo era uma das etapas que mais a deixavam insegura”, finaliza Mayara.


113 visualizações1 comentário